“Ele foi o inventor e o beneficiário da fraude”

Publicado em 30 Agosto 2013 às 14:26

Cover

O antigo primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi foi um arquiteto de uma elaborada série de fraudes praticadas pela empresa de televisão Mediaset, segundo documentos divulgados pelo Supremo Tribunal, justificando a sentença que, no mês passado, condenou o político, escreve o jornal Il Fatto Quotidiano.
O esquema, que envolvia a sobrevalorização do pagamento de direitos das séries de televisão e o desvio de dinheiro que, depois, era depositado em contas offshore, valeu ao milionário a condenação a um ano de prisão e a proibição de voltar a ocupar cargos públicos, continua o diário.
Il Cavaliere pode perder o seu lugar no Senado se, a 9 de setembro, a reunião da comissão parlamentar confirmar a condenação que o torna inelegível. Nesse caso, aumentará a pressão sobre a frágil coligação no poder, constituída pelo Povo da Liberdade, o partido de Berlusconi, e pelo Partido Democrático, já desentendidos por causa do acordo para o cancelamento de um controverso imposto imobiliário.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico