Europeus vítimas do futebol-negócio

Publicado em 3 Dezembro 2010 às 10:54

Cover

"‘Rússia-Qatar': um único objetivo, o dinheiro!", lê-se na amarga manchete do diário Le Soir, após a atribuição dos Mundiais de Futebol de 2018 e 2022 à Rússia e a Qatar em detrimento das candidaturas belga-holandesa, inglesa e luso-espanhola. Esta decisão "inscreve-se na perfeição na tendência do ‘dinheiro e excessos’", comenta este jornal de Bruxelas. "Há cerca de 20 anos que os negócios do futebol nasceram com o impulso de personalidades como Berlusconi e Bernard Tapie [antigo presidente do Olymplique de Marselha] e desenvolveu-se depois, nomeadamente em Inglaterra, com os magnatas russos e os príncipes do Golfo Pérsico (que símbolo!)."

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico