“Não à guerra, um golpe contra Cameron”

Publicado em 30 Agosto 2013 às 09:50

Cover

O Governo do Reino Unido deixou cair os seus planos de um ataque militar contra o regime sírio depois de, a 29 de agosto, ter perdido por 13 votos, no Parlamento, a votação da proposta de ataque de retaliação contra o suposto uso de armas químicas, na semana passada, contra civis sírios.
Uma derrota surpreendente e a primeira vez,em mais de 150 anos, que o Parlamento bloqueia a proposta de um governo para uma ação militar.
O Daily Telegraph acrescentando que isso “sublinha a profunda desconfiança nos serviços secretos, herdada da guerra do Iraque”.
O primeiro-ministro David Cameron, a par do Presidente dos Estados Unidos Barack Obama, é um dos maiores defensores de uma ação militar em retaliação pelo suposto ataque de 21 de agosto.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico