Israel/Palestina
euobserver.com, 3 Fevereiro 2010

Nem mais um passaporte UE para a Mossad

Publicado em 3 Fevereiro 2010 às 12:49
euobserver.com, 3 Fevereiro 2010

Cover

O Hamas exigiu que a União Europeia impeça que os serviços de segurança israelitas usem passaportes da UE para perpetrar homicídios dirigidos contra os seus membros destacados, relata o euobserver.com. O pedido surge depois de Mohammed al-Mabhuh, ligado à facção militar do movimento palestiniano, ter morrido "em circunstâncias misteriosas no Dubai, a 20 de Janeiro”. Sugerindo que a Mossad, os serviços de informações de Israel, foi a responsável, “a polícia do Dubai, que investiga a morte, revelou que Al-Mabhuh foi envenenado por sete indivíduos que viajavam com passaportes europeus. O porta-voz do Hamas, Ghazi Hamad, declarou: "A Mossad utiliza todos os meios para conseguir os seus objectivos, recorrendo frequentemente a passaportes europeus para se infiltrar em países árabes". As autoridades israelitas não confirmam nem desmentem a responsabilidade do seu país no assassínio, embora acuse o falecido de ter fornecido mísseis iranianos aos militantes em Gaza, território controlado pelo Hamas, relata o website.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico