Grupo de Frankfurt

Um “novo governo fantasma”

Publicado em 10 Novembro 2011 às 13:01

A cimeira do G20 de Cannes presenciou o nascimento de um novo “lóbi político-económico”, revela El Mundo, o Grupo de Frankfurt (GdF), que é constituído por oito personalidades:

A chanceler alemã Angela Merkel, o Presidente francês Nicolas Sarkozy, que se tornaram cada vez mais conhecidos como ‘Merkozy’ na imprensa europeia. Assim como Jean-Claude Juncker, presidente do Eurogrupo, Christine Lagarde, diretora do FMI, José Manuel Barroso, presidente da Comissão Europeia, Herman Van Rompuy, presidente do Conselho Europeu, Mario Draghi, presidente do BCE e Olli Rehn, comissário para os Assuntos Económicos e Monetários. O grupo nasceu por coincidência na antiga ópera de Frankfurt no passado dia 19 de outubro, onde estes dirigentes assistiam à despedida de Jean-Claude Trichet como presidente do BCE.

Para El Mundo, este grupo informal destaca:

[...] o confronto entre a legitimidade democrática e a necessidade premente de encontrar uma solução para a crise do euro. [...] Alguns analistas afirmam que este novo governo fantasma representa também a melhor forma de contrabalançar o poder de ‘Merkozy’. Uma vez que a presença das instituições europeias no GdF dão voz aos Estados com menos poder. [...]

Newsletter em português

Os mais críticos chamam o GdF ‘politburo’ dada a sua ausência de legitimidade democrática. Atribuem-lhe a decapitação de George Papandreu e a punhalada a Silvio Berlusconi. Os defensores atribuem ao grupo o estatuto de antídoto necessário para acabar com a crise do euro.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico