Cultivar canábis para sair da crise

Publicado em 12 Abril 2012 às 12:28

Todas as soluções são boas em tempo de crise. É a conclusão a que chega o presidente da Câmara de Rasquera, a cidade catalã que decidiu reanimar a economia local arrendando terreno à Asociación Barcelonesa Cannábica de Autoconsumo (ABCDA) para a cultura de canábis. Esta solução foi referendada no dia 10 de abril pela população local. Resultado: 56,3% votaram a favor.

"Um pequeno ‘sim’ a Rasquera", titula o diário El Periódico, por se tratar de "um projeto ditado pela necessidade imperiosa de o presidente da Câmara encontrar uma fonte de receitas que lhe permita reduzir a volumosa dívida da sua autarquia: 1 milhão e 300 mil euros para uma população que pouco ultrapassa os mil habitantes".

Mas nada disso assegura a viabilidade do projeto, que é contestado legalmente pelos governos regionais e central. Segundo El Periódico, “o debate sobre o vazio legal que envolve a cultura e a posse de marijuana sem fins lucrativos ganha amplitude” e, acrescenta, o resultado do referendo confirma que

a noção social sobre drogas leves evoluiu para uma tolerância muito maior [como prova] este exemplo, simples mas significativo, de democracia participativa em tempos de afastamento dos cidadãos em relação aos seus representantes políticos.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico