Estado responsável pela morte de três muçulmanos em Srebrenica

Publicado em 9 Setembro 2013 às 14:48

Posta em causa por não ter conseguido impedir o massacre pela tropas sérvias de mais de 8000 muçulmanos em Srebrenica (Este da Bósnia) sob a supervisão dos capacetes azuis holandeses, em 1995, a Holanda foi considerada diretamente responsável pela morte de três das vítimas do massacre.

A 6 de setembro, o Supremo Tribunal de Haia confirmou a sentença do tribunal de última instância, que recebeu a queixa apresentada pela família de um eletricista e do irmão, e do pai de um intérprete contratado pelo batalhão holandês. Estes últimos procuraram refúgio junto dos soldados holandeses, que não puderam evacuá-los por não disporem de distintivos da ONU.

Segundo o NRC Handelsblad,

o veredicto irrevogável do juiz supremo representa um golpe doloroso para o Estado holandês. Uma vez que o argumento defendido durante anos, segundo o qual o país não pode ser dado como responsável pelo o que se passou sob a bandeira da ONU, não foi mantido.

O jornal espera que a Holanda

peça, em breve, e de boa vontade, desculpa às famílias dos três homens mortos e se mostre aberta ao pagamento de indemnizações. […] O pedido de desculpas é muitas vezes encarado como uma confissão, sendo portanto acompanhado de faturas. É por isso que a Holanda nunca se desculpou pela queda do enclave de Srebrenica.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico