Parlamento europeu adota a família homoparental

Publicado em 15 Março 2012 às 12:35

Embora tenha passado despercebida na maior parte dos países da UE, a adoção pelo Parlamento europeu, em 13 de março, de uma resolução sobre a paridade homem-mulher, que abre as portas ao alargamento a toda a União do casamento entre pessoas do mesmo sexo, provocou agitação em Itália. Um ponto do texto, que não é vinculativo para os Estados, “lamenta” as definições restritivas de família adotadas em alguns deles “para evitarem ter que garantir proteção jurídica aos casais do mesmo sexo e aos seus filhos”.

La Stampa comenta que uma adenda destinada a suprimir este ponto, proposta pela direita (maioritário no Parlamento), foi rejeitada pela esquerda, os verdes e a extrema-esquerda, por uma diferença de 20 votos, e que a direita italiana condenou uma decisão da “esquerda dos casamentos homossexuais”. “A Europa quer impor-nos o casamento homossexual”, afirma com indignação Il Giornale, segundo o qual a adoção da resolução resultará na obrigação de os Estados-membros reconhecerem os casamentos ente pessoas do mesmo sexo celebrados num outro país da UE.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico