Príncipe do Liechtenstein irrita judeus alemães

Publicado em 18 Agosto 2009 às 12:43

The Independent refereque o principado do Liechtenstein irritou os judeus alemães ao utilizar o Holocausto como desculpa para não reforçar os seus regulamentos bancários."Nós e a Suíça salvámos muitas pessoas, especialmente judeus, com o sigilo bancário", disseo princípe Hans-Adam II ao Liechtensteiner Volksblatt.

O príncipe acrescentou ainda que como - no tempo do nazismo - as contas bancárias sigilosas permitiram aos judeus alemães comprar a sua própria segurança, agora também continuam a servir os que fogem à opressão nos "países do terceiro mundo governados por ditadores sanguinários".O Governo alemão tem vindo a pressionar o Lietchtenstein para acabar com as suas práticas bancárias sigilosas que, em seu entender, ajudam os alemães mais ricos a fugir aos impostos.

Estes comentários são particularmente despropositados, atendendo a que o Liechtenstein celebrou há menos de uma semana um acordo com o Reino Unido, no qual se compromete a acabar com as lacunas fiscais, facto que irá permitir ao Governo britânico reembolsar cerca de mil milhões de libras. O Guardian relataeste negócio que pode envolver 5000 ingleses. Ter acesso aos paraísos fiscais, por exemplo, do Liechtenstein e da Suíça, foi um dos objectivos da cimeira do G20 realizada no passado mês de Abril.

Newsletter em português

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico