A direita arruma as suas fileiras

Publicado em 21 Julho 2011 às 10:55

Cover

" Sacrificado". O presidente da região de Valência, Francisco Camps, apresentou a sua demissão a 20 de julho, depois de ter sido reeleito com larga maioria em maio passado. Implicado no escândalo Gürtel (o nome em alemão do principal responsável condenado, Francisco “Correa” – cinto), um caso de corrupção que envolveu os responsáveis regionais do PP e empresários que beneficiavam de favores na concessão de concursos públicos, Camps decidiu demitir-se após um “braço-de-ferro” com a direção do seu partido, o Partido popular (PP, de direita) e o seu líder Mariano Rajoy, explica o La Vanguardia. O diário de Barcelona considera que esta decisão põe termo a um “dilema” entre aceitar reconhecer a sua responsabilidade e pagar uma multa para evitar o processo em tribunal, ou demitir-se para se defender por “se considerar inocente”. A poucos meses de possíveis eleições antecipadas, que poderão realizar-se no outono, “o Partido popular pagou finalmente a parte que lhe compete no novo mercado da moralidade”, comenta o jornal diário.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico