“Decisão do referendo vai ser inscrita na Constituição”

Publicado em 2 Dezembro 2013 às 12:06

Cover

A definição de casamento como “a união entre um homem e uma mulher” foi adotada por referendo, a 1 de dezembro, por 65,76% dos votos.

A taxa de participação foi de apenas 36%, mas a definição vai ser agora inscrita na Constituição. De facto, isso proíbe os casamentos entre homossexuais na Croácia. O jornal Vecernji list escreve que

na prática, o referendo sobre o casamento em nada muda o estatuto do casamento, que até agora estava definido como união entre um homem e uma mulher. No entanto, pode abalar muitíssimo o sistema político croata. Trata-se, provavelmente, da mais importante e da mais radical transformação da paisagem política croata desde a instauração da democracia que nos habituou à alternância decorativa dos dois partidos, o HDZ (oposição, direita nacionalista) e SDP (no poder, social-democrata).

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico