Estaline sonhou, os seus sucessores vão fazer

Publicado em 7 Outubro 2010 às 12:42

“Um grupo de trabalho russo-cazaque deve anunciar em breve a construção de um mega canal de 700 quilómetros, que ligará o mar Cáspio ao mar Negro”, revela o România liberă. Batizado “Eurásia”, o projeto “alterará profundamente a geopolítica da Ásia Central; permitirá ao Cazaquistão, ao Azerbaijão e ao Irão tornar-se potências marítimas, e aos russos realizar o sonho de Estaline _ um canal navegável que aproxime a China da Europa”. De acordo com o diário de Bucareste, o projeto “dará aos russos não apenas a chave para o acesso económico e geoestratégico à Ásia”: por 25 mil milhões de euros, facilitará igualmente o acesso aos jazigos de hidrocarbonetos do Cáspio e será acompanhado por uma rede de autoestradas que ligará a Rússia à China”. O România liberă calcula que “se conseguirem desviar por este canal 5% das mercadorias que viajam atualmente por mar entre a China e a Europa, os países envolvidos no tráfego podem receber quase 2,2 mil milhões de euros por ano em impostos”. Mais uma razão, considera o diário, para que a União Europeia “apresente finalmente a sua Estratégia do Danúbio, um rio que desemboca, precisamente, no mar Negro”.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico