Potência atómica

Publicado em 4 Novembro 2013 às 16:32

O Parlamento da Gronelândia [ilha cuja bandeira é vermelha e branca] votou, a 24 de outubro, uma autorização de extração de urânio do solo. “Não podemos aceitar que o desemprego e o custo de vida aumentem ao mesmo tempo que a nossa economia não mexe”, disse o primeiro-ministro social-democrata Aleqa Hammond, segundo o diário dinamarquês Politiken.

A questão suscitou um aceso debate na ilha, que quebra assim a moratória que tinha imposto a si própria há 25 anos. A decisão provoca, igualmente, uma polémica com a Dinamarca: a potência tutelar, que continua a controlar a política externa e de segurança, e que defende que também tem uma palavra a dizer sobre uma eventual exploração do urânio, por causa do seu papel estratégico.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico