UE com menos peso no ensino ao revelar “preconceitos de integração”

Publicado em 8 Fevereiro 2013 às 14:45

“UE retirada dos programas nacionais pelo receio de as aulas, na realidade, revelarem preconceitos em relação à integração europeia”, clama o Daily Telegraph na primeira página, no seguimento da notícia da eliminação, no ensino de Geografia no Reino Unido, de todas as referências à união política e económica. Este documento substitui o programa criado pelo anterior Governo trabalhista, no qual se exigia que os alunos, até ao secundário, estudassem a União Europeia. O diário refere que os funcionários do Governo consideram que a União Europeia é um bloco político e económico e que, por isso, não deve ser mencionada nas aulas de Geografia.

As novas matérias de História e Cidadania fazem referência à relação do Reino Unido com a Europa, mas omitem qualquer referência à União Europeia. É provável que estas notícias agradem aos conservadores eurocéticos poucas semanas depois de David Cameron ter prometido um referendo sobre a permanência na UE se os Tories ganharem as próximas eleições gerais.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico