“Zeman ameaça liberdade das universidades”

Publicado em 20 Maio 2013 às 11:50

Cover

O Presidente checo Miloš Zeman provocou uma onda de críticas entre universitários, políticos e jornalistas ao recusar elevar à categoria de professor o historiador de literatura Martin C. Putna, como pedia a universidade de Praga.
O chefe de Estado declarou que hesitava em promover o popular autor do livro “homossexualidade e catolicismo” por causa das suas opiniões liberais e da sua participação na “parada gay”.
“O papel do Presidente na nomeação de professores é meramente cerimonial. A cerimónia de assinatura dos decretos (…) é uma herança da monarquia austro-húngara”, lembra o Lidové noviny, afirmando que o Presidente ultrapassou as suas competências.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico