Crise da dívida

BCE entra na arena

Publicado em 16 Agosto 2011 às 12:13

Cover

“BCE defende a Espanha e a Itália ao fazer compra recorde de dívida”, traz em manchete o diário El País, a propósito do comunicado feito pelo Banco Central Europeu da compra de 22 mil milhões de euros das obrigações dos dois países, isto é “no âmbito de acalmar os mercados”. Um valor “recorde” desde o lançamento, em maio de 2010, do programa de compra de dívida pública do BCE. É “uma gota de água”, estima o diário madrileno, mas o efeito nos mercados foi “instantâneo”. Esta iniciativa do BCE é “temporária”, relembra o El País, enquanto se aguarda que os Parlamentos Nacionais da Zona Euro adotem o reforço do Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FESF), o mais cedo possível, a partir de setembro.

Para o diário alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung, a compra da dívida dos países em dificuldade é uma má estratégia, que acentua claramente “a queda do BCE”. Dominado pelos países do Sul, que são maioritários no seio do seu conselho de administração, o Banco Central Europeu “transformou-se num Bad Bank [banco tóxico] europeu”, cuja reputação só irá degradar-se.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico