“Karlsruhe impõe limites aos serviços secretos”

Publicado em 25 Abril 2013 às 11:19

Cover

A 23 de abril, o Tribunal Constitucional alemão decidiu impor uma estrita separação entre o trabalho da polícia e o dos serviços secretos.
O Tribunal, sedeado em Karlsruhe, afirma que a troca de dados entre o Serviço Federal de Proteção da Constituição, os serviços secretos, a contra-espionagem militar e a polícia constitui uma

invasão particularmente forte dos direitos das pessoas a que diz respeito. Por isso, só pode ser aplicada em casos excecionais.
No entanto, os juízes aprovaram o arquivo “antiterrorista”, mas declararam inconstitucionais os dados sobre os contactos dos serviços secretos. Iniciado em 2006, o arquivo reúne dados de 18 mil pessoas, potencialmente terroristas, fornecidos por 38 serviços secretos.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico