“Kiev faz uma proposta indecente à UE”

Publicado em 12 Dezembro 2013 às 12:13

Cover

“A Ucrânia pediu uma ajuda financeira à UE de cerca de 20 mil milhões de euros” para assinar o acordo de associação com a União, que o Presidente ucraniano Viktor Yanukovych recusou durante a cimeira de Vílnius, a 28 e 29 de novembro, noticia Die Welt. O primeiro-ministro ucraniano Mykola Azarov afirmou que “esse assunto poderá ser resolvido com a oferta de ajuda financeira”.

“Yanukovych tenta tapar o sol com a peneira para não ter de admitir a sua exclusiva responsabilidade na atual situação política” do seu país, defende, segundo o jornal Die Welt, o Governo alemão. No artigo o jornal refere-se a “Yanukovych, esse espertalhão”:

Desde há muito que Viktor Yanukovych tenta atenuar a miséria financeira procurando novos doadores, que serão muito tontos se se deixarem apanhar pelas suas trapaças. Se Bruxelas ajudar o país com 20 mil milhões de euros, Yanukovych acabará, eventualmente, por assinar o acordo de associação com a União Europeia, diz ele. A proposta é audaciosa. É igual à de um homem a quem se oferece um Porsche e que diz que só o aceita se também lhe comprarmos uma mansão. Se a União der os 20 mil milhões, Kiev depressa voltará a pedir mais dinheiro. Contar com Viktor Yanukovych é tão seguro como contar com uma vaga de calor em pleno inverno ucraniano.

Newsletter em português

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico