Bruxelas levanta o embargo ao petróleo dos rebeldes sírios

Publicado em 23 Abril 2013 às 15:01

A União Europeia abrandou as sanções contra as áreas controladas pelos rebeldes sírios a 22 de abril, autorizando o comércio de petróleo sírio e de outras indústrias relacionadas, escreve o European Voice. As empresas da UE podem agora comprar e vender petróleo, fornecer maquinarias a empresas petroquímicas e investir no setor petrolífero, desde que seja aprovado pelo Governo dos rebeldes, o Conselho Nacional Sírio, afirma o site de informação. Foi imposto um embargo comercial ao regime do líder sírio, Bashar Al-Assad, em setembro de 2011, para o encorajar a negociar com as forças rebeldes.

O European Voice acrescenta que

a redução parcial do regime de sanções exaustivas da UE, sugerida pela Alemanha, representa o primeiro abrandamento das sanções europeias. No entanto, não se pode esperar a curto prazo um desenvolvimento económico significativo das áreas controladas pelos rebeldes.

Antes do conflito rebentar em março de 2011, a UE adquiriu praticamente todo o petróleo sírio, no valor de cerca de 2,3 mil milhões de dólares (€2,3 mil milhões) em 2010.

Newsletter em português

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico