Crise da zona euro

O “Memorando Merkel”

Publicado em 10 Agosto 2012 às 12:53

Cover

Tanto quanto sabemos, Angela Merkel até pode estar a pensar numa maneira de acabar com o euro”, escreve The Economist na sua mais recente análise sobre as opções ao dispor da chanceler alemã. Num memorando parodiado dirigido a Angela Merkel, “redigido no meio do maior secretismo por meia dúzia de funcionários de confiança”, a revista descreve o tipo de conselhos que a chanceler poderá ter recebido. Depois de avaliar a situação presente, o semanário afirma:

Francamente, o plano não está a dar resultado. A Grécia é uma catástrofe. A Irlanda e Portugal estão a fazer progressos … mas ainda têm um longo caminho pela frente e facilmente podem ser eliminados. Pior ainda é a Espanha que, aparentemente, vai precisar de um resgate total em vez do financiamento parcial dos bancos, como se pensou que seria suficiente.

O jornal prossegue apresentando as vantagens e desvantagens de uma Grexit e de múltiplos países a saírem da zona euro. Ao estilo de um comunicado ao mais alto nível, são dadas ao pormenor as dificuldades jurídicas de uma eventual saída do euro, que é comparada a um “Hotel California de onde é impossível sair”. Por último, os pretensos conselheiros concluem o memorando:

Das duas hipóteses, pensamos que uma destruição mais alargada faz mais sentido em termos de economia global do que apenas a saída da Grécia. Mas temos de realçar o facto de os riscos económicos e financeiros de isto correr mal serem muito maiores e forçar a situação poderia provocar uma magnitude mais difícil de coordenar do que apenas a saída da Grécia. Por último, ambas as opções, mesmo que corressem bem, teriam o inconveniente de muitos dos benefícios serem futuros … aos passo que os custos seriam sentidos aqui e agora e as culpas atribuídas a si e ao seu governo.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico