Bucareste, novembro de 2014. Cartaz eleitoral de Klaus Iohannis.

Um alemão na presidência

O candidato da Aliança cristã-liberal (ACL) Klaus Iohannis venceu as eleições presidenciais, cuja segunda ronda ocorreu a 16 novembro.

Publicado em 17 Novembro 2014 às 13:38
Bucareste, novembro de 2014. Cartaz eleitoral de Klaus Iohannis.

Segundo os resultados oficiais parciais, o antigo presidente da câmara de Sibiu obteve 54,66% dos votos, contra 45,53% obtidos pelo primeiro-ministro, Victor Ponta (Partido social democrata).

Para a ocasião, o Adevărul recorreu ao alemão ao titular “Klaus Iohannis presidente. Guten morgen Roménia!”, refletindo assim a pertença do novo presidente à minoria saxónica da Transilvânia. Além disso, o diário observa, que Iohannis,

Cover

um alemão muito discreto, professor de física que governa a cidade de Sibiu há já 16 anos, conta com o apoio da chanceler alemã, Angela Merkel.

Por sua vez, o România liberă escreve que o escrutínio ficou também marcado pelas dificuldades enfrentadas pelos romenos que vivem no estrangeiro (cerca de 3,2 milhões de pessoas, das quais apenas 350 mil puderam exprimir a sua opinião) para votar nas embaixadas: foram criadas poucas secções de voto e, em algumas cidades, como em Paris, tiveram de esperar cerca de dez horas para poder votar. A este propósito, o diário indica que,

em Paris e em Turim, as autoridades tiveram de intervir de modo a dispersar a multidão enfurecida. Durante as manifestações de alegria que ocorreram na Roménia após a divulgação dos resultados, os romenos exigiram a demissão imediata do primeiro-ministro Ponta. Por agora, este último anunciou que não o faria. Entretanto, os partidários de Iohannis cantavam “Santa Klaus is coming to town” em Bucareste na noite das eleições. A canção começou em Timișoara e tornou-se viral.

É uma organização jornalística, uma empresa, uma associação ou uma fundação? Consulte os nossos serviços editoriais e de tradução por medida.

Apoie o jornalismo europeu independente.

A democracia europeia precisa de meios de comunicação social independentes. O Voxeurop precisa de si. Junte-se à nossa comunidade!

Sobre o mesmo tópico